terça-feira, 31 de agosto de 2010

Medicina Tradicional Chinesa fitoterápica


Na China, muitas ervas são usadas
como substâncias medicinais a cada ano

A Medicina Tradicional Chinesa fitoterápica emprega práticas antigas - a medicina fitoterápica é tão antiga quanto a própria humanidade. Os primeiros seres humanos eram caçadores-coletores cuja sobrevivência dependia do conhecimento do seu ambiente. A experiência direta os ensinou quais plantas eram tóxicas, quais forneciam força e sustentavam a vida e quais possuíam qualidades especiais de cura.
Essas primeiras descobertas foram repassadas até que milhares de anos e milhões de tentativas humanas levaram à evolução de um sistema incrivelmente sofisticado de diagnóstico e medicina fitoterápica.
Milhares de substâncias medicinais são usadas na China hoje em dia. Na verdade, mais de um milhão de toneladas de ervas são usadas a cada ano na China. Trinta ervas, na maioria tônicas, representam mais de 50% desse número, com o alcaçuz ocupando o topo da lista com 86.000 toneladas.
Essas informações podem parecer surpreendentes para os ocidentais, que vêem a medicina fitoterápica como um novo desenvolvimento na cura de doenças. De um ponto de vista prático, no entanto, uma farmácia bastante completa armazena cerca de 450 ervas individuais diferentes.
A partir desta coleção de ervas, um fitoterapeuta clínico emprega mais de 250 fórmulas padronizadas, cada uma delas podendo ser modificada para se adequar ao padrão individual de desarmonia de um paciente. O fitoterapeuta ou médico combina as ervas baseado no diagnóstico, usando uma fórmula fitoterápica tradicional como base e adicionando outras ervas específicas conforme a reclamação e a constituição do indivíduo.
À medida que a saúde da pessoa melhora, a natureza do desequilíbio muda, então a fórmula fitoterápica também precisa mudar. Algumas ervas são excluídas quando não são mais necessárias, enquanto outras mais apropriadas à mudança da condição são incluídas.


por Bill Schoenbart e Ellen Shefi - traduzido por HowStuffWorks Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário